Monday, July 09, 2007

Eu te amo...?

Virou uma mania do Orkut (ou no MySpace, me referindo aos norte-americanos). Começou pelo maldito, alias. Parece que todos no site de relacionamentos vivem em um mundo lindo e maravilhoso, onde todos se amam, são felizes do jeito que são, [sem excessão] todos são fotogênicos (até eu! É uma maravilha mesmo!), têm amigos às bicas... E repito: todos se amam? Odeio demais ter que admitir isso, mas já foi o tempo em o sentimento era raro, e as três palavras eram ditas em raros momentos, com raras pessoas. Odeio.

O que... Alias, QUEM foi o responsável por tudo isso?! Pode até ter começado com um eu te amo sincero, mas alguém achou legal, bonitinho, e resolveu mandar pra alguém nada a ver, e assim foi repetindo até os dias de hoje. Parece que eu te amo é um substituto do "Eu gosto de você pra caralho", mas as pessoas ficam com medo de mandar isso e parecer pouco. "Um 'te amo' vai bem, vai? E fica assim mesmo". Duvido, e não saio disso, que todos dizem sinceramente. Há casos (dois, de minha parte), mas continuam raros. (exclua casais, namorados, irmãos, familiares, casados e etc. Esse sabemos que é de verdade. Ou pelo menos achamos).

Desde de quando conseguimos amar meio mundo, se nem pra nossos pais falamos "te amo" sempre?! Alguém me diz também desde quando um testemonial daquele seu amiguinho novo dizendo "eu te amo blábláblá" é tão importante?! Isso também é interessante. As pessoas acabam de te conhecer, e já te deixam um recado falando que ama tal. É tiro e queda! Eu demorei, pelo menos, um ano pra falar pra alguém que eu realmente a amava. Nem pra uma namorada eu fui capaz de falar com toda a sinceridade que amava. Mas aí já entramos em outros casos que não convêm agora.

O último caso que vi eu fiquei em dúvida (pra não dizer puto): tudo o que chegou até os meus conhecimentos é que ficar é apenas uma pré-seleção para um futuro suposto namoro (não necessariamente). Nunca vi gente ficando mais de, digamos, 3 meses. Nesses 3 meses, se já começou a se apaixonar de verdade, se um eu te amo quase sai REALMENTE do fundo do seu maldito coração, pede pra namorar! Não fala que pode cagar... Alias, vou parar por aqui com isso de namoro, que aí entramos em alguma coisa mais complicada. Voltemos ao caso: o casal está "ficando" (ODEIO esse termo)... Chutando, diria [no MÁXIMO] um mês. Hoje vejo um "te amo" no orkut da parte feminina.

Fico feliz por ela ter ficado feliz por ele ter mandado isso pra ela, mas eu duvido que foi verdadeiro. Na minha visão, foi apenas mais um xaveco barato forjado e de efeito (vide como a coitada ficou). Ela pode querer que seja verdade, ela pode crer que seja a realidade, mas não é, convenhamos. Aceitar a verdade é uma coisa que já comentei comigo, e não acredito que um "eu te amo" de (um qualquer, pra mim) um simples ficante tire de órbita a mente de uma das pessoas mais pé-no-chão em relacionamentos que já vi na vida! E o pior essa é uma (das duas que citei anteriormente) que eu amo, e ver ela se perdendo por alguém é a coisa que sou mais incapaz de ver.

É ridículo! Como puderam vulgarizar o sentimento mais impossível de se descrever, que possui mais tempo para, no final, não entendê-lo, que possui mais frases belas a respeito, mais raro (quando é de verdade), mais supremo entre qualquer outro sentimento que ter, mais único no fundo de nossos corações... Mais mais, por não ter o que dizer?! Sinto em ver MAIS UMA modinha desse pessoalzinho clichê, mais uns na multidão, sem diferença, que também já citei em outro texto.

Prezo pelas palavras que caracterizam amor verdadeiro.